Antimadox 

A partir da obra de Matei Visniec

Direção e adaptação de Louise Belmonte e Rodrigo Pocidônio

 

Antimadox nos mostra três personagens - atuados por Matteo Bonfitto, Suia Legaspe e Beto Amorim - que são amigos de longa data e que se encontram num bar/pensão deixado às traças numa cidadezinha decadente à beira mar. 

Aos poucos, entendemos que suas vidas são as mesmas há anos, que a cidade em que se encontram é uma cidade esquecida, perdida no tempo. "Eles parecem repetir as mesmas ações, as mesmas piadas, as mesmas brigas, dia após dia após dia, há incontáveis anos" comenta o ator e fundador do Núcleo Performa, Matteo Bonfitto.

Madox chega na cidade e desestabiliza cada um de seus habitantes colocando em xeque o sistema simbólico que sustentava suas relações sociais, afetivas e todas as suas certezas.

As três personagens do espetáculo passaram as três últimas noites a sós com esse homem: noites dionisíacas, regadas a bebida e jogatina. Os três tiveram um encontro com Madox que deixa um abismo em suas vidas tediosas e repletas de verdades. Mas algo é ainda mais difícil de aceitar: Os três passaram a três últimas noites sozinhos com o mesmo homem. Cada um em sua casa, ao mesmo tempo

 

A suposta ubiquidade de Madox distorce as fronteiras do tempo/espaço como aquelas pessoas conheciam. Junto com essas noções da física clássica, ele também distorce toda a percepção do que é REAL para essas figuras. 

 

Da mesma maneira, o público também será posto a frente com esses paradoxos através do jogo da encenação que articula videomapping, música, cinema, luzes e o jogo dos atores numa tentativa de criar um universo performativo tão singular quanto perturbador. 

Sinopse

Três moradores de uma cidadezinha à beira mar tem sua visão de mundo e suas verdades pessoais abaladas pela chegada de um forasteiro: o misterioso Madox. 

Enquanto conversam sobre as noites que passaram, cada um na sua respectiva casa, bebendo e jogando com Madox, eles percebem uma possibilidade perturbadora: ao que tudo indica Madox tem a capacidade de estar em vários lugares ao mesmo tempo. 

Essa figura ubíqua e misteriosa desestabiliza todo o sistema simbólico que sustentava as relações afetivas e sociais daquele vilarejo e os três personagens se vêem obrigados a um mergulho profundo nos seus abismos pessoais, que há tanto tempo estavam evitando.

 

Ficha Têcnica

Texto original: Matei Vișniec 

Direção e adaptação: Louise Belmonte & Rodrigo Pocidônio

Elenco: Beto Amorim, Matteo Bonfitto e Suia Legaspe

Performance audiovisual: Thiago Liguori

Direção de movimento e preparação corporal: Daniele Santos

Direção musical e trilha sonora original: Morris 

Cenografia e videoinstalação: Bijari

Equipe de criação Bijari: Geandre Tomazoni e Débora Pistore

Iluminação: Camila Jordão

Figurino: Louise Belmonte & Rodrigo Pocidônio

Ator colaborador na pesquisa do espetáculo: Ary França

Cenotecnia: Leo Ceolin

Assistente de cenotecnia: Gabriel Alves Tunes

Alfaiataria: Maison de Lello

Operação de Iluminação: Camila Jordão e Clara Caramez

Programação integrada de live eletronics: Thiago Liguori

Montagem dos filmes: Louise Belmonte

Cinegrafistas: Alice Krotozynska, Claus Lehmann e Pedro Athie

Design gráfico: Rodrigo Pocidônio

Fotografia: Carine Wallauer

Produção executiva: Fabrício Síndice

Direção de produção: Edinho Rodrigues

Co-produção: Máquinas Desejantes

Realização: Núcleo Performa e Brancalyone Produções

Financiamento: Programa Municipal de Fomento ao Teatro

para a Cidade de São Paulo

Antimadox 

A partir da obra de Matei Visniec

Direção e adaptação de Louise Belmonte e Rodrigo Pocidônio

 

Antimadox nos mostra três personagens - atuados por Matteo Bonfitto, Suia Legaspe e Beto Amorim - que são amigos de longa data e que se encontram num bar/pensão deixado às traças numa cidadezinha decadente à beira mar. 

Aos poucos, entendemos que suas vidas são as mesmas há anos, que a cidade em que se encontram é uma cidade esquecida, perdida no tempo. "Eles parecem repetir as mesmas ações, as mesmas piadas, as mesmas brigas, dia após dia após dia, há incontáveis anos" comenta o ator e fundador do Núcleo Performa, Matteo Bonfitto.

Madox chega na cidade e desestabiliza cada um de seus habitantes colocando em xeque o sistema simbólico que sustentava suas relações sociais, afetivas e todas as suas certezas.

As três personagens do espetáculo passaram as três últimas noites a sós com esse homem: noites dionisíacas, regadas a bebida e jogatina. Os três tiveram um encontro com Madox que deixa um abismo em suas vidas tediosas e repletas de verdades. Mas algo é ainda mais difícil de aceitar: Os três passaram a três últimas noites sozinhos com o mesmo homem. Cada um em sua casa, ao mesmo tempo

 

A suposta ubiquidade de Madox distorce as fronteiras do tempo/espaço como aquelas pessoas conheciam. Junto com essas noções da física clássica, ele também distorce toda a percepção do que é REAL para essas figuras. 

 

Da mesma maneira, o público também será posto a frente com esses paradoxos através do jogo da encenação que articula videomapping, música, cinema, luzes e o jogo dos atores numa tentativa de criar um universo performativo tão singular quanto perturbador. 

Sinopse

Três moradores de uma cidadezinha à beira mar tem sua visão de mundo e suas verdades pessoais abaladas pela chegada de um forasteiro: o misterioso Madox. 

Enquanto conversam sobre as noites que passaram, cada um na sua respectiva casa, bebendo e jogando com Madox, eles percebem uma possibilidade perturbadora: ao que tudo indica Madox tem a capacidade de estar em vários lugares ao mesmo tempo. 

Essa figura ubíqua e misteriosa desestabiliza todo o sistema simbólico que sustentava as relações afetivas e sociais daquele vilarejo e os três personagens se vêem obrigados a um mergulho profundo nos seus abismos pessoais, que há tanto tempo estavam evitando.

 

Ficha Têcnica

Texto original: Matei Vișniec 

Direção e adaptação: Louise Belmonte & Rodrigo Pocidônio

Elenco: Beto Amorim, Matteo Bonfitto e Suia Legaspe

Performance audiovisual: Thiago Liguori

Direção de movimento e preparação corporal: Daniele Santos

Direção musical e trilha sonora original: Morris 

Cenografia e videoinstalação: Bijari

Equipe de criação Bijari: Geandre Tomazoni e Débora Pistore

Iluminação: Camila Jordão

Figurino: Louise Belmonte & Rodrigo Pocidônio

Ator colaborador na pesquisa do espetáculo: Ary França

Cenotecnia: Leo Ceolin

Assistente de cenotecnia: Gabriel Alves Tunes

Alfaiataria: Maison de Lello

Operação de Iluminação: Camila Jordão e Clara Caramez

Programação integrada de live eletronics: Thiago Liguori

Montagem dos filmes: Louise Belmonte

Cinegrafistas: Alice Krotozynska, Claus Lehmann e Pedro Athie

Design gráfico: Rodrigo Pocidônio

Fotografia: Carine Wallauer

Produção executiva: Fabrício Síndice

Direção de produção: Edinho Rodrigues

Co-produção: Máquinas Desejantes

Realização: Núcleo Performa e Brancalyone Produções

Financiamento: Programa Municipal de Fomento ao Teatro

para a Cidade de São Paulo

Antimadox
press to zoom
Antimadox
press to zoom
Antimadox
press to zoom
Antimadox
press to zoom
Antimadox
press to zoom
Antimadox
press to zoom
Antimadox
press to zoom
Antimadox
press to zoom
1/3

Teaser - 1 min.

Espetáculo completo - 72 min.